Papa Hamlet - Arno Holz e Johannes Schlaf

Código: 9786500445329
R$ 40,00 R$ 32,00
Comprar Estoque: 30 dias úteis
  • R$ 32,00 Boleto Bancário
  • R$ 32,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

PRÉ-VENDA - envio 10/06

Papa Hamlet

Arno Holz e Johannes Schlaf
tradução: Douglas Pompeu e Mário Gomes

 

"Quê? Era Niels Thienwiebel? Niels Thienwiebel, o grande, insuperável Hamlet de Trondheim? Sustento-me do ar, e engordo-me com promessas?"

 

"Uma tradução de Papa Hamlet? Impossível! Como traduzir esse texto costurado por fragmentos de diálogo em dialeto berlinense, repleto de interjeições e atravessado por dezenas de citações de Hamlet, um texto que mesmo o público leitor alemão precisa “ler com atenção redobrada” (Moritz Baßler), até mesmo para entender o que está acontecendo, afinal, em sua trama? Difícil de acreditar que, em 1889, críticos literários se deixaram levar pela ficção de que esse desvario de linguagem seria de uma tradução do norueguês feita por um Bruno Franzius, sem desconfiar que, por detrás dos nomes de um autor inventado, Bjarne P. Holmsen, e do seu tradutor fictício, estampados na capa do livro, ocultavam-se dois jovens autores alemães vanguardistas, Arno Holz e Johannes Schlaf."    Do posfácio de Helmut Galle

 


SOBRE OS AUTORES:

Arno Holz (1863-1929), poeta e dramaturgo do Impressionismo e Naturalismo alemão, figura entre as grandes influências da vanguarda européia assim como da poesia concreta. Seu mais conhecido trabalho é o longo ciclo de poemas Phantasus, publicado pela primeira vez entre 1898 e 1899, mas radialmente ampliado, reescrito e publicado em diferentes edições até a sua morte.

Johannes Schlaf (1862-1941), poeta e tradutor, foi um dos mais importantes representantes do Naturalismo alemão. A sua tradução de Walt Whitman para o alemão impulsionou o culto ao redor do poeta americano. Foi também um dos pioneiros do movimento conhecido como Teatro Íntimo, formulado por August Strindberg.

 

SOBRE OS TRADUTORES

Douglas Pompeu traduziu para o português obras de Kurt Schwitters, Jan Wagner, Carl Seelig e Timo Berger assim como poemas de autores contemporâneos alemães como Marcel Beyer, Raphael Urweider, Ann Cotten, Dagmara Kraus e Steffen Popp.

Mário Gomes é tradutor e escritor. Traduziu, entre outros, Mike Wilson e Luís Quintais (para o alemão), além de dois romances de Arno Schmidt (para o português). Entre as obras publicadas, destaque para o romance Berge, Quallen (Montanhas, Medusas), escrito em co-autoria com Jochen Thermann.

 


isbn: 978-65-00-44532-9

Ano: 2022

Formato: 14x21

Número de páginas: 140

R$ 40,00 R$ 32,00
Comprar Estoque: 30 dias úteis
Sobre a loja

Edições Jabuticaba é uma pequena editora voltada para a boa literatura. Floresce interessada em divulgar novos autores e a traduzir poetas e prosadores clássicos e contemporâneos que gostaríamos de ver em circulação no Brasil.

Social
Pague com
  • PagSeguro V2
Selos

Marcelo Freddi Lotufo - Edições Jabuticaba - CNPJ: 42.682.691/0001-09 © Todos os direitos reservados. 2022


Para continuar, informe seu e-mail